Grupo Cidade
Após protestos de usuários, Twitter anuncia ferramenta contra fake news no Brasil

A ferramenta, que já existia para usuários nos Estados Unidos, na Austrália e na Coreia do Sul, foi adicionado em meio a protestos de usuários brasileiros

Foto: Reuters

A partir desta segunda-feira, 17, usuários do Twitter do Brasil, Espanha e Filipinas poderão testar uma ferramenta que pretende combater fake news e informações enganosas, sejam elas sobre a pandemia ou outros assuntos. 

A ferramenta, que já existia para usuários nos Estados Unidos, na Austrália e na Coreia do Sul, foi adicionado em meio a protestos de usuários brasileiros, que colocaram o termo #TwitterApoiaFakeNews entre os assuntos mais comentados da plataforma. A hashtag cresceu após diversas informações falsas sobre a pandemia serem compartilhadas na plataforma.

Ainda, no último 6 de janeiro, o Ministério Público Federal chegou a enviar um ofício que questionava a rede social sobre a falta da ferramenta no País.

"No ano passado, começamos a testar um novo mecanismo de denúncia para informações enganosas nos EUA, Coreia do Sul e Austrália. Hoje, estamos expandindo este piloto para o Brasil, Espanha e Filipinas. Até agora, esse mecanismo provou que é útil, mas também tem suas complexidades. Dos Tweets denunciados e analisados ??por nossas equipes, apenas 10% violavam nossas políticas. Isso indica que ainda são necessárias melhorias no processo", destacou a rede social, em comunicado oficial.

Ainda, o Twitter indicou que, por ser um ano de eleições, a opção poderá ser melhor avaliada. "Além disso - e paralelamente a nossas políticas já existentes em eventos cívicos anteriores -, o fato de 2022 ser ano de eleições no Brasil e nas Filipinas, assim como de meio de mandato nos Estados Unidos, contribuirá para a avaliação de como esta ferramenta de denúncias seria usada em períodos de grandes eventos cívicos".  

 

COMENTÁRIOS