Grupo Cidade
Após votação do segundo turno da PEC dos Precatórios, Ciro Gomes anuncia volta à pré-candidatura

O parlamentar havia anunciado sua saída da pré-candidatura devido ao votos favoráveis à PEC dos Precatórios por parte da bancada do PDT

Foto: Folhapress

Após a votação do segundo turno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, na qual a bancada do PDT mudou a direção de favorável para contra, o político Ciro Gomes (PDT) confirmou seu retorno à pré-candidatura à Presidência da República. As informações foram disponibilizadas em entrevista ao jornal CNN. 

“Eu não desisti da minha pré-candidatura. Eu suspendi como ato de luta, porque não posso dar um passo forte na direção de combater o inimigo se meus companheiros não entendem a gravidade da nossa missão. Felizmente eles todos deram um generoso gesto, e eu estou mais fortalecido do que nunca”, disse o político, na entrevista. 

O parlamentar havia anunciado sua saída devido ao votos favoráveis à PEC dos Precatórios por parte da bancada do PDT. Com o desentendimento na sigla, o pedetista indicou que iria suspender sua candidatura até que a bancada do partido reavaliasse sua posição.

— Ciro Gomes (@cirogomes) November 10, 2021

Na terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou em segundo turno o texto-base da PEC dos Precatórios, com 323 votos a favor e 172 contra. Ao contrário da primeira votação, a orientação da sigla foi pelo voto contrário. A bancada cearense votou inteiramente a contra. 

No primeiro turno, apenas o deputado Idilvan Alencar votou contra. Os deputados federais André Figueiredo, Eduardo Bismarck, Leônidas Cristino e Robério Monteiro haviam votado a favor. 

A PEC 23/21 é uma proposta do Poder Executivo e diz respeito ao adiamento do pagamento dos chamados precatórios, que são dívidas da União originadas em ações judiciais. A votação, que teve seu texto-base aprovado por 312 votos a favor a 144 contra, é uma aposta para viabilizar o chamado “Auxílio Brasil”, que deverá suceder o Bolsa Família.

 

COMENTÁRIOS