Nova modalidade de pagamentos, PIX começa a funcionar nesta segunda

O sistema funciona como uma nova forma de transferência e pagamentos, como o TED e o DOC, mas que deve aumentar a digitalizar as transações financeiras e reduzir a necessidade do uso do pape

O PIX, novo sistema de pagamentos do Banco Central, começa a funcionar a partir desta segunda-feira, 16, e já conta com cerca de 30 milhões de pessoas cadastradas na plataforma. 

O sistema funciona como uma nova forma de transferência e pagamentos, como o TED e o DOC, mas que deve aumentar a digitalizar as transações financeiras e reduzir a necessidade do uso do papel moeda. Com o PIX, será possível realizar pagamentos, impostos, contas e, inclusive, recolher o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), modalidade confirmada pelo BC nesta segunda-feira, 16. 

A diferença do Pix para os formatos TED ou DOC é que a nova plataforma não necessita de tantas informações - como CPF e nome completo - quanto esses formatos, possibilitando, por exemplo, a leitura de QR Codes, de forma a facilitar as operações. 

Em coletiva de imprensa on-line, o presidente do do Banco Central, Roberto Campos Neto, explicou que o PIX é uma solução do Banco Central para se alinhar às tecnologias, seguir de maneira disruptiva e, ainda, democratizar as transações. “A tecnologia é o sistema mais democratizante do mundo. Basicamente, olhando a tecnologia, aumentamos a capacidade de produzir e guardar dados e o preço vem caindo exponencialmente. Nesse meio, a indústria financeira também se transforma”. 

Entre as principais mudanças do PIX, o presidente destaca quatro pontos: “Inclusão financeira, competição no sistema financeiro nacional, eficiências e segurança”. Segundo o empresário, a digitalização faz com que os processos atinja mais pessoas, facilite a criação de novos negócios, otimize a fiscalização de recursos e ajude na gestão financeira. "Ele poderá ser um processo de identidade digital, vai melhorar os serviços e, no final, a gente vai ter um processo mais inclusivo e oficiente". 

Segurança

O diretor ainda ressaltou sobre a segurança do sistema. Com um limite de transações, a fim de reduzir o risco de fraudes, o PIX também conta com um "motor antifraude", que é capaz de identificar a fraude e avisar ao sistema de forma imediata.  

Matéria em desenvolvimento...

 

COMENTÁRIOS