“Maskne”: como evitar a acne causada pelo uso das máscaras, por Dra. Viviane Martins

A dermatologista Viviane Martins dá dicas sobre como evitar as famosas espinhas pelo uso excessivo de máscaras


Foto: Reprodução

A máscara de proteção se tornou um acessório indispensável no nosso dia a dia. Essa mudança de hábito é sentida na pele: a formação de acne – efeito chamado de “Maskne”. Pelo acúmulo de vapor, saliva e suor embaixo da máscara, aumenta-se a umidade da região, o que pode levar a um aumento da secreção sebácea, deixando a pele mais sensível e propensa à formação de acne. 

No entanto, enquanto estivermos na pandemia, máscaras farão parte do cotidiano, e precisamos nos adaptar a isso. Ou seja, você precisa manter mais do que nunca ,uma rotina correta de skincare diária. Para começar, antes de colocar a máscara, lave o rosto com sabonete adequado ao seu tipo de pele, use um tônico específico, hidratantes leves e filtro solar.

Muitas pessoas deixaram a base de maquiagem de lado, por acumular sujeira nas máscaras, e a maquiagem junto ao uso das máscaras podem realmente piorar a acne, principalmente para quem ja tem tendência. O bom e velho esfoliante não deve ser esquecido, ele ajudará na remoção de células mortas e consequentemente evitará o aumento de espinhas .

Super dica: no momento, os olhos são as partes mais evidentes do rosto, então, que tal caprichar na make deles?  

Por fim, ao chegar em casa e retirar a máscara, higienize sua pele imediatamente. Use sempre água fria ao lavar o rosto, pois a água quente estimula a oleosidade da pele. Sugiro ainda que você use máscaras feitas com 100% de algodão, pois permitem que a pele respire um pouco.

Obrigada pela leitura! Semanalmente nos encontraremos por aqui. E quer saber mais sobre o mundo da beleza e estética? Então, basta me seguir no Instagram (@vivianemartinsdermato).

COMENTÁRIOS