Grupo Cidade
Governo nomeia Victor Godoy como novo ministro da Educação

Godoy é a quinta nomeação do governo Bolsonaro para o Ministério da Educação

O Governo Federal publicou no Diário Oficial da União (DOU) na manhã desta segunda-feira, 18, a nomeação do engenheiro Victor Godoy como novo ministro da Educação. 

Godoy assume o lugar deixado por Milton Ribeiro, que deixou a pasta no fim de março após o vazamento de áudios divulgados pelo jornal "Folha de S. Paulo", em que Ribeiro indicava priorizar o repasse de verbas para municípios indicado pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL). 

O ministro é a quinta nomeação do governo Bolsonaro para o Ministério da Educação. Seu cargo mais recente foi como secretário-executivo do MEC, mas antes o ministro já havia atuado como auditor federal de finanças e controle da Controladoria-Geral da União (CGU), tendo exercido o cargo entre 2004 e 2020.

Formado em Engenharia de Redes de Comunicação de Dados pela Universidade de Brasília (UnB), Godoy também possui pós-graduação em Altos Estudos em Defesa Nacional pela Escola Superior de Guerra – ESG (2018), e em Globalização, Justiça e Segurança Humana pela Escola Superior do Ministério Público.

Antes de Godoy e de Monteiro, o Ministério da Educação foi ocupado por Ricardo Vélez Rodríguez, demitido três meses após assumir o cargo; Abraham Weintraub, que ficou no cargo por quase um ano; e Carlos Alberto Decotelli da Silva; que pediu demissão do MEC antes mesmo de tomar posse. 

 

COMENTÁRIOS