Grupo Cidade
Em meio a negociações para 2022, Lula e Alckmin se encontram em jantar em São Paulo

No último 15 de dezembro, Alckmin anunciou a sua saída do PSDB após cerca de 33 anos na sigla

Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação

Em meio a negociações sobre as eleições de 2022, o ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido) se encontraram em um jantar em São Paulo. A ocasião marca o primeiro encontro público entre os dois após especulações de que Alckmin deva assumir como vice de Lula nas eleições para a presidência em 2022. O presidenciável é um dos principais concorrentes contra o presidente Bolsonaro (PL). 

No último 15 de dezembro, Alckmin anunciou a sua saída do PSDB após cerca de 33 anos na sigla. 

O encontro foi organizado pelo grupo de advogados Prerrogativas e contou com cerca de 500 convidados, entre presidentes de partido e outros políticos, no restaurante A Figueira Rubaiyat. Na ocasião, Lula discursou por mais de 40 minutos, minimizando rivalidades passadas entre os grupos políticos e confirmando possíveis alianças.

"Não importa se no passado fomos adversários. Se trocamos algumas botinadas. Se no calor da hora dissemos o que não deveríamos ter dito. O tamanho do desafio que temos pela frente faz de cada um de nós um aliado de primeira hora", disse o ex-presidente, de acordo com a Folha de S. Paulo. "Sei da responsabilidade que eu tenho quando disser que sou candidato. E eu sei que o Brasil que vou pegar em 2023 é muito pior que o país que eu peguei em 2003, e eu não quero brincar com o povo brasileiro".

Apesar das especulações, Alckmin também é um dos nomes preferidos para concorrer como governador de São Paulo, segundo DataFolha, junto ao ex-candidato Haddad (PT), e Márcio França (PSB). Sem partido, Alckmin recebeu convites do PSD e do Solidariedade, mas também estuda entrar para o PSB.

No evento, também estavam presentes o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e a senadora Simone Tebet (MDB-MS).

 

COMENTÁRIOS