Grupo Cidade
Auê Feira Criativa vende R$ 500mil em 14h de evento


Pedro Mourão, Mariana Marques e Bruno Valente (Foto: Divulgação)

Todo este sucesso gira em torno do modelo de negócio mais antigo já criado no comércio: a feira. Com o compromisso de privilegiar marcas e produtos locais, a Auê Feira Criativa conquistou públicos ávidos por aproveitar o espaço público da nossa cidade.

A feira é realizada na praça Luiza Távora, no coração da Aldeota. Quando iniciou o primeiro movimento, em julho de 2018, a feira contava com 40 expositores. Na 30ª edição, que aconteceu no último fim de semana, já somam 147 expositores distribuídos entre os segmentos comida, pet, autocuidado, moda, moda praia, acessório e infantil.

“Eu privilegio e centro o processo em quem faz. Aqui é um trampolim para as marcas”, fala orgulhosa Mariana Marques, produtora cultural e idealizadora da Auê.

Desde o início até agora, algumas marcas cresceram e abriram suas lojas físicas. Outras, mesmo com um endereço conquistado permanecem na feira pela projeção de marca que o evento proporciona. “Vi marcas sairem daqui para o marketplace da C&A”, conta Mariana.

Mariana faz parte do trio maravilha que faz tudo acontecer. O Auê todinho acontece com mais dois sócios: Pedro Mourão, designer, e Bruno Valente, engenheiro. Além deles, um background de 44 profissionais (entre zeladoria, limpeza, segurança etc) garante uma entrega que faz o público e a vizinhança colaborar para que a economia criativa continue a prosperar.

“Quando o evento termina, entregamos a praça lavada com água e sabão”, ressalta a produtora. É no cuidado - do fazer ao finalizar - que o trio colabora de forma consciente para desempenhar o papel deles na vida em sociedade. É nesse tipo de “comércio humanizado” que eles encontram a ação prática de fazer o bem coletivo.

Não imagino um comércio desumanizado, mas cabe aqui a consideração de que este formato proporciona um vivência maior de uma experiência do produtor até você. E, dependendo do produto, você ganha de brinde a contação de história de quem faz o produto que você vai levar pra casa.

Confesso que levar minha filha pra viver experiências nesse contexto de economia criativa, lazer e cultura, me trouxe uma alegria perene por continuar acreditando nos espaços públicos da nossa cidade.  

E, embora seja a venda a grande responsável pela mensuração dos resultados de qualquer empreendimento, vale ressaltar que o ganho desse projeto supera o valor financeiro.

Vale a pena acompanhar o Auê que eles estão fazendo na City!

Para saber mais sobre a feira, acesse: https://www.instagram.com/auefeira/

Por Lidú Figueiredo
@lidufigueiredo

COMENTÁRIOS