Grupo Cidade
Cade aprova compra da Extrafarma pela Pague Menos

Venda foi aprovada, mas Pague Menos terá de vender lojas da Extrafarma para preservar mercado

Foto: Divulgação

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (SG/Cade) aprovou a compra da rede de farmácias Extrafarma pela Pague Menos. O comunicado foi publicado no site de relacionamento com investidores da Pague Menos na tarde desta segunda-feira, 9.

Entretanto, apesar da aprovação, as empresas deverão vender lojas da Extrafarma nas cidades de Russas, Canindé, Limoeiro do Norte, Aracati, e Horizonte, todas no Ceará; Chapadinha e Codó, no Maranhão; e Caicó no Rio Grande do Norte. 

A proposta acordada com um Acordo de Controle de Concentrações (ACC) e objetiva preservar a concorrência de mercado. Segundo o comunicado, as lojas representam “menos de 3% da base de lojas da Extrafarma”. O acordo ainda precisará ser votado pelo Tribunal do Cade e a previsão é que seja realizado até setembro.

“Nos termos da legislação aplicável, a Transação agora será submetida a análise do Tribunal do CADE, que tem até 2 de setembro de 2022 (considerando o prazo máximo legal, incluindo potenciais extensões) para decidir de forma definitiva sobre as recomendações da SG, incluindo os termos do ACC negociado”.

Compra da PagueMenos

A aquisição foi anunciada em maio de 2021 por um valor de R$ 700 milhões. A Pague Menos projeta que, com o adicional das 402 lojas distribuídas em 10 estados da Extrafarma, em junção com suas 1.101 unidades, deverá ser detentora de 23,3% do mercado nordestino de farmácias, 18,9% do Norte e 7,0% do Brasil.

De acordo com a farmácia, a compra contribui com a melhoria de quatro pontos principais: a Receita, com aumento na venda média por loja e de serviços para as clínicas da Pague Menos; da margem bruta, pelo nivelamento de condições comerciais e da implementação de uma nova metodologia; logística e distribuição, com diminuição no tempo de abastecimento das lojas; e despesas indiretas, com a otimização das despesas e compras em maiores escalas. 

Segundo nota de Mario Queirós, CEO da Pague Menos, a aquisição ainda fortalece a fase de expansão da rede, de forma a acelerar o crescimento nas regiões Norte e Nordeste e ainda expandir o atendimento. 

Ainda, de acordo com os resultados apresentados, a compra ainda acelera o plano de expansão em 3 anos, “sem prejudicar o plano de crescimento orgânico, além de assegurar a competitividade em mercados-chave para a sua estratégia de negócios. Aliada aos resultados operacionais positivos que vêm sendo alcançados consistentemente desde 2019 pela Pague Menos, a aquisição reforça a trajetória de crescimento e geração de valor a todos os stakeholders da Companhia, incluindo os consumidores brasileiros”.

 

COMENTÁRIOS