Grupo Cidade
Ceará assina memorando com multinacional alemã para produção de Hidrogênio Verde

A parceria foi firmada com a multinacional alemã Linde na última sexta-feira, 29

Foto: Divulgação

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), assinou o 12º memorando de entendimento para a produção de Hidrogênio Verde no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). A parceria foi firmada com a multinacional alemã Linde na última sexta-feira, 29, em Munique, na Alemanha.

A empresa, uma das maiores na produção de gases industriais e engenharia, é representada na América do Sul pela White Martins, que também tem parceria com o Estado para a produção de H2V. No release enviado para a imprensa, entretanto, não há informações sobre o investimento que será alocado para o hub.

“A Linde está investindo muito em tecnologias na área de Hidrogênio Verde e enxerga o Ceará com grande potencial para a produção de energia limpa, devido às condições favoráveis de vento e sol, além da localização privilegiada do estado. Estamos muito confiantes de que vamos firmar mais essa importante parceria para a produção de Hidrogênio Verde”, destacou o governador Camilo Santana durante a assinatura do memorando de entendimento. 

Na quarta-feira, 27, o governador também fechou parceria com o consórcio Transhydrogen Alliance, formado pelas empresas Proton Ventures, Trammo, Global Energy Storage e VARO.

O hidrogênio é uma substância que não se encontra disponível em estado puro. Assim, quando é separado de outras substâncias de forma renovável, é chamado de “hidrogênio verde”. A tecnologia de separação será o processo químico chamado de eletrólise que, pelo uso de correntes elétricas a partir da geração solar ou eólica de energia, resulta na separação do hidrogênio sem a necessidade de combustão e sem emissões de dióxido de carbono na atmosfera. 

Outras parcerias

O Ceará já fechou parceria com as australianas Energix Energy e Fortescue, a francesa Qair, a White Martins e Neoenergia, que já assinaram os memorandos entre os meses de fevereiro e setembro. A EDP anunciou em setembro a primeira usina de H2V do Ceará, que já deve iniciar operação em 2022.

No dia 13 de outubro, o Ceará havia assinado parceria com outras quatro empresas para investimentos no H2V. As empresas que firmaram parceria neste dia, todas nacionais, são a Eneva, a Diferencial Energia, Hytron e a H2helium Energia.

 

COMENTÁRIOS