Grupo Cidade
Confeitaria Cheia de Graça reúne receitas autorais e carrega trajetória de descoberta e talento

A história de quando Marianna Alencar descobriu seu talento e prazer pela confeitaria não teve um início tão convencional

Foto: Divulgação

O açucarado de cada brownie ou cupcake da confeitaria Cheia de Graça carrega por trás o resultado de decisões e a descoberta de novos sonhos. A história de quando Marianna Alencar descobriu seu talento e prazer pela confeitaria não teve um início tão convencional, não era seu sonho de infância e não foi sua primeira opção. 

A descoberta veio como surpresa. Foi em 2005, quando tinha se formado em Direito, que Marianna percebeu que, na verdade, não estava feliz e ainda não tinha descoberto seu potencial. Por um acaso, em 2015, após dez anos exercendo o Direito, fez um curso de bolos e tortas pelo Senac e descobriu uma nova paixão. 

“Eu nunca tinha feio nada com confeitaria. Sempre gostei, admirei, mas não tinha pesado na cozinha ainda. Só brigadeiro de panela, mas nunca tinha tido nenhuma experiência antes dos cursos. Foi uma coisa inesperada”, destaca Marianna, vibrante. “Fui emendando curso atrás de curso, e não pensei mais em outra coisa”.

Com cupcakes, nakeds cakes, brownies e pães recheados artesanais, o açúcar foi chegando aos poucos na vida de Marianna por meio das aulas, até que o curso de Confeiteira a animou. Deixou o Direito e abriu, em 2016, a Cheia de Graça Doceria. “Foi a melhor decisão que eu já fiz. Fico feliz de, depois de muitos anos, ter me encontrado. E eu queria algo que me desse prazer, que eu trabalhasse por amor”. 

“Foi a melhor decisão que eu já fiz. A Cheia de Graça Doceria nasceu da vontade de buscar algo novo, de algo que me inspirasse e que, através do meu trabalho, eu pudesse ser a minha melhor versão. Gosto de pessoas e de vê-las felizes com algo que produzo. E eu queria algo que me desse prazer, que eu trabalhasse por amor. Luto todos os dias pela realização de um sonho, sonho este, que me motiva a cada dia. Muita dedicação, estudo e renúncia fazem parte disso tudo. O tempo de Deus é perfeito”.

Trabalhando, até o momento, sozinha, do atendimento ao delivery, Marianna destaca que adora essa interação diretamente com o cliente. “Adoro gente. Trato todo mundo igual. Se você chegar no Whatsapp, chegar pessoalmente… Vou tratar com muito carinho. Eu sou movida pelo amor”.

Com receitas autorais e planos futuros, Marianna conta que pensa em expandir seu trabalho, contratando novas pessoas para ajudar, aumentando o número da produção. Entretanto, ter uma loja física não faz parte de seus planos. A proposta no momento é expandir receita, produção e, claro, seguir trabalhando com amor. 

 

COMENTÁRIOS