Grupo Cidade
Gerente de Marketing da SIMCo, Victor Rozendo explica área e especificidades do setor

Sendo um segmento repleto de especificidades, o Marketing reúne comunicação, ética, investimento, uma série de demandas e, claro, criatividade

Foto: Lino Vieira

Trabalhando na área de Marketing há seis anos, o administrador Victor Rozendo já coleciona previsões, perspectivas e ideais sobre a área. Sendo um segmento repleto de especificidades, o Marketing reúne comunicação, ética, investimento, uma série de demandas e, claro, criatividade. 

Há cinco anos trabalhando na ClínicaSIM, empresa cearense, e há cinco meses atuando como gerente de Marketing da SIMCo, Victor conversou com a Frisson e contou um pouco sobre seus interesses, trajetória e, claro, visões sobre o Marketing e a comunicação como um todo. Confira: 

Frisson: Victor, você é graduado em Administração, certo? O que te atraiu na área? 

Victor Rozendo: Sempre tive interesse por áreas com atividades mais criativas. Logo, desde o Ensino Médio, já me interessava nas áreas mais humanas e também por design. Quando acabei decidindo entrar no curso de administração da UFC em 2012,  foi uma escolha por uma área com mercado um pouco mais estável, mas que me permitiria trabalhar com essas habilidades e onde tive o desenvolvimento holístico de diversas áreas. 

Frisson: Já na faculdade você participou de uma empresa júnior, certo? Pode explicar como foi sua experiência?

Victor Rozendo: Durante a graduação na UFC resolvi participar do processo seletivo da Inova - Empresa Jr, da Feeac, que unia estudantes de todos os cursos na expectativa de conseguir aplicar os aprendizados das salas de aula no mercado. Lá pude iniciar o desenvolvimento de habilidades, networking (iniciei minha jornada na SiMCo por recomendação do Tales Sampaio, que já trabalhava no Marketing da Clínica SiM já em 2015) e onde tive a certeza do meu interesse por Marketing, em especial o Marketing digital de performance.  

Frisson: Como você acredita que o Marketing dialoga com a Administração?

Victor Rozendo: Como citei, já tinha interesse por áreas como design, internet e trabalhos mais criativos. Já durante a administração, consegui ter contato com a parte de gestão, visão orientada a resultados, compreensão holística das organizações e estratégia - o que ajuda bastante na condução das decisões de Marketing em aliar o direcionamento dos times criativos com os objetivos da empresa. Afinal, o Marketing lida para além da comunicação com a entrega de valor da empresa para o seu público e sociedade.

Frisson: Qual a importância do Marketing para uma empresa? E como ele contribui para seu crescimento?

Victor Rozendo: O Marketing além de comunicar, deve prezar pela descoberta de oportunidades de negócios e alinhamento estratégico da empresa com o cenário macroeconômico para posicioná-la bem antes das mudanças de cenário no mercado. No que diz respeito à comunicação, o Marketing é essencial para garantir que a empresa atinja seus objetivos de crescimento com acompanhamento preciso do retorno sobre os investimentos e decisões em mídia e comunicação.

Frisson: Em relação à ética do segmento. Quais valores você prioriza na área e como você trabalha para humanizar o segmento?

Victor Rozendo: Acredito que, para além do cumprimento de normas previstas em códigos de ética relacionados a cada profissão, que é básico, a transparência quanto ao propósito do que está sendo feito e resultados que estão sendo alcançados é primordial para o desenvolvimento de qualquer trabalho - principalmente quando erramos, pois a transparência quanto às causas desse erro permite iniciar uma conversa a partir disso para se chegar a uma solução.

Dentro de uma área criativa busco sempre ser bem claro em feedbacks e ser objetivo desde a criação de um pedido ou demanda até a etapa de aprovação ou não. Isto ajuda tanto em a pessoa do criativo conseguir te entregar o que você pediu, quanto na hora de pedir ajustes ou correções, estes terem uma base que torne o recebimento desse feedback mais leve e objetivo. Estamos trabalhando com pessoas e acredito que, num trabalho criativo, todo redator ou designer acaba entregando um pouco de si ali, então dizer apenas que um texto é ruim ou um design é apenas feio, sem procurar oferecer uma base em cima desse feedback, além de vazio, pode até ofender quem o está recebendo.

Frisson: Quais tendências e novidades você observa na área? Como é o Marketing de hoje e como deve ser amanhã?

Victor Rozendo: Atualmente há uma explosão no Investimento e desenvolvimento de novidades dentro do Marketing Digital que é inegável. Oferecendo uma opinião bem pessoal acredito que os próximos passos serão de uma revisão de como estruturar iniciativas de personalização, remarketing e investimentos em mídias sociais para ajustar a medição de resultados e análise de comportamento de usuários com as normas da Lei Geral de Proteção de Dados, além dos termos de uso e privacidade que já estão sendo adotados pela Apple. Provavelmente teremos movimentos da Google para os celulares Android também.

O setor também está caminhando para um cenário de redução de fricções nas jornadas de consumo com a adequação dos canais das empresas aos canais em que os usuários estão e a forma como estes desejam interagir. Adoção de Whatsapp (Aplicativo instalado em 99% dos smartphones brasileiros); pagamentos via Pix; formas virtuais de entregar serviços e criação de experiências personalizadas para geração de valor com cada cliente.

Frisson: Você começou em 2015 na clínica SIM. Como foi sua trajetória até gerente de Marketing? Quais cargos você ocupou?

Victor Rozendo: Iniciei na SiMCo (holding proprietária das marcas Clínica SiM e CartãoSiM) pois participei do processo para seleção como trainee, no qual acabei sendo contratado como estagiário no setor de Marketing. Desde então fui assumindo novos cargos e responsabilidades dentro do Marketing e já lidei (na verdade, até hoje lido) desde o trade marketing até a gestão de performance no digital - o que ajudou a ter uma compreensão completa da atividade de marketing. Muitas vezes com contato direto com outros Diretores e lideranças ainda como Analista e com o CEO Denis Cruz. Desde então, junto com o resto do excelente time da SiMCo, consegui participar tanto da expansão da rede Clínica SiM, como do lançamento da marca CartãoSiM. 

Frisson: Agora como gerente de Marketing, quais valores e objetivos você possui na Clínica? Quais desafios ou falhas você observa?

Victor Rozendo: O grande desafio consiste em conciliar a manutenção de ações e demandas operacionais com tempo o suficiente para pensar novas oportunidades de crescimento e formas de a empresa inovar na entrega de valor para nossos pacientes das Clínicas SiM e assinantes do CartãoSiM. Também tentamos conseguir explorar caminhos novos de crescimento com riscos calculados e bem alinhados entre todos os envolvidos. 

Frisson: A Clínica SIM vem passando por mudanças, principalmente em relação à sua expansão. Como o Marketing vem trabalhando para alinhar essas transformações?

Victor Rozendo: O Marketing, além da gestão do investimento em comunicação e alinhamento quanto ao posicionamento da marca, busca sempre contribuir no desenvolvimento de produtos junto aos demais setores e na criação de inteligência em cima de dados de mercado, pesquisas e análises de comportamento. O objetivo é que essas entregas sejam feitas da melhor forma possível para o público.

Frisson: Quais são os planos de comunicação da clínica para 2021?

Victor Rozendo: Nosso plano é explorar na comunicação a gama completa de cuidados e serviços oferecidos nas clínicas, além de benefícios novos que estão sendo lançados para assinantes do CartãoSiM. Um exemplo é o lançamento, através do App Meu CartãoSiM, de soluções de cuidado virtual como o chat médico, que já está em funcionamento, além do pronto atendimento virtual, que será incluso na assinatura do cartão e permitirá eles a terem consultas virtuais de atendimento rápido direto pelo aplicativo.

Frisson: E Victor, além do Marketing e da Administração, quais outros interesses também chamam sua atenção?

Victor Rozendo: Gosto bastante de videogame, acompanho sempre discussões sobre política, mas também cobertura do setor de entretenimento e cultura pop (às vezes me pego lendo análises sobre novelas e programas de auditório sem nem assistir aos programas analisados, mas gosto de estar inteirado de como funciona o mercado de entretenimento como um todo). Além da cobertura de tecnologia e principalmente de coberturas e visões menos romanizadas quanto a startups e negócios. No geral, gosto de sempre explorar os temas de meu interesse ao máximo.

COMENTÁRIOS