Feliz da vida, o ex-BBB Eliéser Ambrósio fala sobre carreira e nova fase

Aos 36 anos, o ex-BBB Eliéser Ambrósio é só felicidade. Além de estar indo super bem com a sua carreira de Dj, influenciador e modelo, ele acaba de passar pela mais incrível e desejada experiência em sua vida: ser pai. Nasceu o Bento, filho dele com Kamila Salgado, também ex-BBB. Juntos, eles estão vivenciando e curtindo cada minuto, corujando bastante o seu primeiro filho de três que planejam ter. 

E para saber de todas as novidades dele, algumas acontecidas durante a pandemia do novo coronavírus, a Frisson bateu um papo descontraído e exclusivo, que você confere a seguir:

Frisson: Você participou de duas edições do BBB e do Power Couple com a sua esposa Kamila. O que esses realities agregaram em sua vida?

Eliéser: O BBB foi um reality que me apresentou a nível de Brasil. Então, para mim foi um grande conhecimento, pois antes era modelo no Paraná. E a partir do momento que participei do Big Brother, saí com um fã clube e instagram com muitos seguidores. E foi tudo muito legal, os locais e pessoas que conheci, o carinho dos fãs foi maravilhoso. Além disso, conhecer e gravar com pessoas famosas. Então, foi uma experiência incrível. Em 2010, foi um ano de mudança na minha vida. Em 2013, a segunda vez que participei do programa, foi uma nova chance, entrei já com projetos que estava fazendo aqui fora, já era ator, apresentador, estava fazendo curso de Dj e já trabalhava com música eletrônica. Então, quando eu voltei foi bem legal porque eu já tinha muito trabalho e uma outra personalidade, mais calmo e centrado. Isso me ajudou muito. E o mais legal de 2013 foi ter conhecido a minha esposa Kamila, com quem tenho um filho. Ela foi meu maior prêmio na segunda participação. Já o Power Couple da Record foi um reality inusitado. Fomos convidados como casal e foi uma experiência muito boa para o amadurecimnto do nosso relacionamento. Nele, aprendemos a lidar com medos, frustrações e até coisas que nos eram desconhecidos até então. O Power Couple tem essa linguagem de desafiar o casal e fazer o casal se ajudar.

Frisson: Hoje em dia, depois de tanto tempo das suas participações no BBB, o que acredita que fez você ser eliminado da casa? 

Eliéser: Acredito que tenha sido o fato de ser muito sincero, muito verdadeiro. Isso me fez entrar em algumas confusões (risos). Não admito mentiras e isso tem muito na casa, pessoas que pareciam ser amigos e estavam votando para me tirar. Também comprei algumas brigas de amigos que tinha na casa. É que sou assim, sempre defendo as pessoas que eu gosto, amo, tenho carinho. E o reality tem isso de deixar muito exposto quem tem atitudes dessas, discutir ou brigar aqui fora pode parecer um pouco ruim. Então, acredito que ter me posicionado e sido tão incisivo pode ter me prejudicado e ter me feito ser eliminado precocemente da casa. Mas ainda fiquei 66 dias. Foi bastante tempo!

Frisson: Com os confinamentos na casa do BBB, acredita que tenha sido mais fácil para você se adaptar a esse período de isolamento por conta do novo coronavírus?

Eliéser: Com certeza. Na verdade, comecei como atleta no Paraná, joagava vôlei e morava em república com pessoas que eu não conhecia. Então, no confinamento da casa eu até já tinha essa experiência de vida de morar com outras pessoas desconhecidas. E ficar em isolamento não foi difícil para mim e para a Kamila. Até porque, boa parte dele nós estávamos na casa dos meus pais, que é mais tranquilo, mais isolado. Foi até bom porque conseguimos dar uma relaxada no começo da pandemia. Só sentimos mais essa parte do isolamento, quando retornamos para São Paulo, em maio, e a situação continuava crítica. Vimos que iria demorar para se estabilizar e está assim até hoje. Mas com certeza a minha experiência no Big Brother e como atleta, minhas viagens, ajudaram muito nesse período.

 

"Eu me considero uma pessoa muito feliz. Felicidade para mim é ter ao meu lado uma pessoa que eu ame e me ame, estar com meu filho, estar com a minha família".

 

Frisson: A gravidez da Kamila veio pouco antes do início de toda essa pandemia chegar ao Brasil. Como foi para vocês dois curtir a gestação e passar pelo parto em meio a quarentena e todo o receio com o vírus? 

Eliéser: Isso, a Kamila engravidou na virada do ano e depois do carnaval surgiu a pandemia no Brasil. Nessa época estávamos no Paraná. Tínhamos acabado de retornar de uma viagem a Jericoacoara, no Ceará. Então aproveitamos e estendemos a nossa temporada por lá. O que foi ótimo porque estávamos perto da minha família e com isso conseguimos ter uma estabilidade física e psicológica muito boa. Kamila se alimentou e descansou bem, não teve muito stress, aproveitamos para curtir a natureza. Então, passamos por todo o começo da pandemia de uma forma mais suave. E a gravidez da Kamila, graças a Deus, foi bem tranquila e ela teve todo o acompanhamento e carinho que precisava para não entrar em conflito ou ter ansiedade. Nosso Bento nasceu com quase quatro quilos e muita saúde. 


Foto: Estúdio Lari Souza

Frisson: Seu primeiro filho, o Bento, nasceu há quase dois meses e com ele nasceu um pai e uma mãe. Como foi esse momento do nascimento dele?

Eliéser: O nascimento dele foi incrível, não existe emoção igual no mundo. Até então, as minhas maiores emoções haviam sido a minha seleção para o Big Brother e o meu casamento, com a entrada da Kamila na igreja, ouvindo a marcha nupcial e ela entrando. Mas quando eu vi o Bento, que eu estava junto e até cortei o cordão umbilical, aí vi que nada se comparava àquele momento. É um amor sem explicação, você ver sair aquela criança que foi gerada no ventre da sua esposa, com características suas e dela. Então, agora tudo que fazemos e planejamos é pensando no Bento. Ele foi, sem dúvida, uma bênção que Deus nos deu e na hora certa. Mesmo tendo vindo durante a pandemia, o nascimento de uma criança é algo sensacional. Em meio a tantas mortes, você ver o nascimento de uma criança, é para nos fazer acreditar em um mundo melhor e que vamos passar por essa pandemia.

Frisson: Você e Kamila trabalham muito, viajam e têm uma agenda sempre cheia. Como se prepararam para a chegada do Bento? E como está sendo a nova rotina para conciliar com trabalho?

Eliéser: Eu e a Kamila somos influenciadores digitais. Também trabalho como Dj, mas nesse período da pandemia os eventos foram suspensos. Então focamos nas redes sociais e fechamos muitas campanhas para as redes sociais. A Kamila é apresentadora, jornalista e modelo, então ela tem um trabalho muito forte de moda no perfil dela. Eu também trabalho com moda e música. Com o nascimento do Bento, nossos perfis mudaram um pouco. Grande parte dos trabalhos e empresas passaram a nos contratar em busca do lado família, além do de moda, que continuamos fazendo. Aí para o ano que vem, chegando essa vacina, retomo os trabalhos de Dj e tudo volta ao normal.

Frisson: Como acredita que ficará a humanidade depois da pandemia? 

Eliéser: A pandemia teve um lado muito ruim: o da quantidade de mortes e perdas. Vimos também piorar a problemática nacional de Saúde. Mas no sentido da humanidade, acredito que ela serviu para agregar, no sentido de nos fazer ficar mais unidos. As famílias estão mais unidas ou se reaproximaram, ganharam um novo e real valor. Então, esse pode ter sido um lado positivo. A humanidade também deve ficar mais sensata e insegura em relação a doenças, catástrofes mundiais. E com isso, passar a se prevenir mais. Acho que algumas medidas de prevenção que estamos usando devem continuar, como usar álcool e máscaras em locais públicos e grandes eventos. Outro ponto que ganhou força durante essa pandemia foram as redes sociais. Muitas empresas se reergueram ou cresceram e o marketing digital mostrou que é o futuro.

Frisson: Você se considera uma pessoa feliz? O que considera felicidade?

Eliéser: Eu me considero uma pessoa muito feliz. Felicidade para mim é ter ao meu lado uma pessoa que eu ame e me ame, estar com meu filho, estar com a minha família. Graças a Deus nunca nos faltou nada, moramos em um apartamento confortável, temos um planejamento de vida com o qual podemos dar condições boas para o nosso filho. Além disso, felicidade para mim também é poder conquistar nossos sonhos com trabalho, dignidade, honestidade, sem passar por cima de ninguém. E onde Deus e a família estão presentes, a felicidade vai sempre prevalecer. Felicidade é amor, onde ele está há felicidade.

Frisson: Quais sonhos ainda deseja realizar?

Eliéser: Tenho alguns sonhos ainda a realizar: pretendo morar no interior, em um local mais tranquilo, e pretendo ter mais dois filhos para cumprir o nosso planejamento de termos três filhos. E trabalhar sabe? Também ficar mais perto dos meus pais, que residem no interior do Paraná, assim como dos pais da Kamila, para que possam envelhecer junto com a gente.

Frisson: Se você pudesse voltar no tempo, o que faria diferente? 

Eliéser: Eu voltaria para antes da pandemia e influenciaria mais as pessoas a não saírem de casa, a usarem mais máscaras e álcool gel. Porque logo no início da pandemia no Brasil, nós não tínhamos tantas informações e instruções como hoje.

Frisson: Como você faz para cuidar do corpo e da mente?

Eliéser: Para cuidar da mente estou sempre lendo, estudando, pesquisando. Sou interessado em diversos assuntos, principalmente no que é voltado para o setor econômico, esportes e música eletrônica, que é a minha grande paixão. Procuro sempre manter a minha mente ativa. E para cuidar do corpo, faço uma dieta balanceada e cuido muito da minha saúde. Até porque eu trabalho com a minha imagem. Então tenho uma endocrinologista, uma nutricionista, uma esteticista, toda uma equipe que me ajuda a manter o shape, o corpo sempre malhado e bem esteticamente. Não é fácil depois dos 30 anos (risos)! 

Frisson: O que mais gosta de fazer nas horas vagas?

Eliéser: Além de viajar, que adoro, gosto de fazer uma coisa super simples: sentar no sofá com a Kamila, nosso filho Bento, nossas cachorrinhas, Nina e Lola, e assistir a um filme com um balde de pipoca. Adoro assistir a filmes. Sou antenado nas novidades nos cinemas também. 

Frisson: Quais marcas mais gosta de vestir e seguir?

Eliéser: Já fiz muitos trabalhos com marcas variadas e para diversos segmentos. Não sou ligado em marca em si. Sou ligado em usar o que gosto. Se gostei daquela jaqueta ou relógio, eu uso. Mas procuro ter peças coringas, que possam ser usadas diversas vezes, formando vários looks, como uma jaqueta jeans ou relógio mais neutro. E estou sempre antenado nos desfiles e tendências do mundo da moda. Mas sou uma pessoa simples, se eu vesti e gostei, eu uso.


Fotos: Divulgação

Frisson: Sobre sua carreira, quais projetos está desenvolvendo ou trabalhando atualmente?

Eliéser: Estou muito focado nas redes sociais e voltado para o mundo da moda, como campanhas e ações de marketing, publi posts. Estou trabalhando muito isso no momento. Também trabalhando no shape, porque dei uma engordadinha na quarentena e quero estar bem para as campanhas de moda verão, moda praia, agora em janeiro. E estou trabalhando muito na produção de músicas e músicas eletrônicas para o meu spotify Eliéser Ambrósio. Já tenho cinco produções vinculadas a outros produtores. 

Frisson: E falando de futuro, quais são seus planos a curto e longo prazo?

Eliéser: A curto prazo, nosso plano é mudar para uma casa maior e de condomínio fechado, porque atualmente moramos em um apartamento. Queremos ter mais segurança e espaço para o Bento brincar e mais tranquilidade para acompanhar o crescimento dele. A longo prazo, há os nossos planos de termos três filhos e dar continuidade ao nosso canal no YouTube Kamila e Eliéser. Além do meu trabalho como Dj.

Para Contato: @elieserambrosio
E para shows e eventos pelo e-mail ?? elieserdj@hotmail.com

COMENTÁRIOS