Grupo Cidade
Fortaleza inicia terceira fase e última fase dos grupos prioritários da vacina da gripe

A fase segue até julho e ocorre em 116 postos de vacinação da Capital

Foto: Divulgação

A terceira e última fase dos grupos prioritários da vacinação da gripe iniciou na última quarta-feira, 9, em Fortaleza. A fase tem como públicos-alvo pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, além de trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

A fase segue até julho e ocorre em 116 postos de vacinação da Capital. A imunização segue de segunda a sexta, de 8h às 17 horas. Já ábado e domingo, a vacinação ocorre somente nos postos Paulo Marcelo e Messejana. 

A terceira fase é também a última dos grupos prioritários da campanha e ocorre até julho. Para ter direito à imunização, é necessário apresentar documento oficial com foto e o cartão do SUS, além de comprovação da prioridade. 

Caso a pessoa tenha recebido a vacinação da Covid-19, é necessário aguardar 14 dias para a vacinação da gripe, e vice-versa.

Segundo informações da prefeitura de Fortaleza, cerca de 200 mil pessoas já foram imunizadas nos primeiros grupos prioritários, que inclui  trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, idosos a partir de 60 anos e professores.

A vacina pretende proteger contra três tipos de vírus: Influenza A (H1N1), H3N2 e Influenza B. A gripe H1N1 foi declarada como pandemia em 2009 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), infectando mais de 70 países em todo o mundo. Apesar da declaração, a vacina contra H1N1 já foi incorporada à vacinação e circula atualmente como uma influência sazonal.

“A vacina contra a influenza, assim como a da Covid-19, é uma vacina pandêmica. É importante que o público contemplado busque os postos para receber a imunização para evitar um novo surto de gripe e para que possa haver um diferencial de diagnósticos entre as duas doenças”, afirma Vanessa Soldatelli, coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal da Saúde, em nota enviada para a imprensa 

Confira a lista de comorbidades inclusas na vacinação contra a gripe:

- Doenças respiratórias crônicas: Asma em uso de corticoide inalatório ou sistêmico (moderada ou grave), doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), bronquiectasia, fibrose cística, doenças intersticiais do pulmão, displasia broncopulmonar, hipertensão arterial pulmonar, crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

- Doenças cardíacas crônicas: Doença cardíaca congênita, hipertensão arterial sistêmica com comorbidade, doença cardíaca isquêmica, insuficiência cardíaca.

- Doenças renais crônicas: Doença renal nos estágios 3,4 e 5, síndrome nefrótica, paciente em diálise.

- Doenças hepáticas crônicas: Doença hepática crônica Atresia biliar; Hepatites crônicas; Cirrose.

- Doença neurológica crônica: Acidente Vascular Cerebral; Indivíduos com paralisia Cerebral; Esclerose múltipla; Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; Deficiência neurológica grave.

- Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.

- Imunossuprimidos: Imunossupressão Imunodeficiência congênita ou adquirida, Imunossupressão por doenças ou medicamentos

- Obesidade grau III.

- Transplantados.

- Portadores de trissomias: Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Warkany, dentre outras trissomias.

 

COMENTÁRIOS