Grupo Cidade
Setor de serviços avança 2,3% em maio, no Ceará, e supera média nacional

O bom resultado já demonstra uma recuperação e um aquecimento dos serviços principalmente em relação à pandemia

Foto: Divulgação

O setor de serviços no Ceará voltou a avançar, em maio, após duas quedas consecutivas. Com alta de 2,3%, o Estado superou a média nacional, de 1,2%. Os resultados foram divulgados na manhã desta terça-feira, 13, pela Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Em março, o setor apresentou uma queda, passando de 1% para 0,8%, mas ainda mantendo o resultado positivo. Entretanto, em abril, o segmento baixou 2,2 pontos percentuais, chegando a -1,4%. Dessa forma, o bom resultado já demonstra uma recuperação e um aquecimento dos serviços principalmente em relação à pandemia. 

“O setor vinha mostrando boa recuperação, mas, em março, com um novo agravamento do número de casos de Covid-19, governadores e prefeitos de diversos locais do país voltaram a adotar medidas mais restritivas, afetando o funcionamento das empresas de serviços. Em abril e maio essas medidas começam a ser relaxadas e o setor volta a crescer”, analisa o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, em nota enviada para a imprensa. 

O acumulado de 2021 no Ceará chegou a 2,8%. Entretanto, o acumulado dos últimos 12 meses está em -8,4%. 

Situação do Brasil 

De acordo com o levantamento, com dois meses seguidos de resultados positivos, a alta acumulada para o setor no País foi de 2,5%. Apesar de ainda insuficiente para recuperar as perdas acumuladas de março (-3,4%), o número já apresenta um sinal de aquecimento e melhora por parte do segmento. Mesmo assim, o País ainda se encontra 11,3% abaixo do recorde histórico de novembro de 2014. Ainda, é necessário mais altas para conseguir repor a baixa observada nos últimos 12 meses, tendo acumulado uma baixa de -2,2%. 

Entretanto, o resultado de maio significou um avanço de 23% em relação a maio de 2020. E, com isso, o setor ultrapassa o nível pré-pandemia, estando 0,2% acima do patamar de fevereiro de 2020.

Um dos destaque foi o índice de atividades turísticas, que teve uma expansão de 18,2% em relação a abril, segunda taxa positiva consecutiva, acumulando, assim, um ganho de 23,3%.

 

COMENTÁRIOS