Grupo Cidade
Fortaleza é quinta melhor cidade do Brasil para mercado imobiliário, diz estudo

O levantamento envolveu 326 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes e utiliza a metodologia de Índice de Qualidade Mercadológica (IQM)

Foto: Lino Vieira

O estudo “Melhores cidades para fazer negócios 2.0”, da empresa de inteligência de mercado Urban Systems apontou Fortaleza como a melhor cidade do nordeste e a quinta do País para investimentos no mercado imobiliário. O estudo, de dezembro de 2020, analisa as vertentes de serviço, comércio, mercado imobiliário, educação, indústria e agropecuária.

O levantamento envolveu 326 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes e utiliza a metodologia de Índice de Qualidade Mercadológica (IQM), que objetiva classificar a qualificação de um mercado a partir de dados oficiais. 

Para todos os levantamentos, o levantamento usou indicadores do macro cenário, sendo eles: mortes por Covid-19/habitantes; taxa de letalidade; saldo de empregos 2020; auxílio emergencial, diversidade econômica, empregabilidade; e gestão fiscal. 

No mercado imobiliário, a pesquisa destacou 100 cidades brasileiras e teve como base indicadores, como: empregos do setor com média e alta remuneração; empresas de construção civil; novos domicílios; crescimento de estabelecimentos comerciados; crescimento das empresas de serviço. 

O estudo indica que o impacto positivo de 2019, de um crescimento de 20%, também foi sentido em 2020. Segundo dados coletados pelo estudo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBCI), desde o dia 22 de junho de 2020, eram mais de 200 canteiros de obras com 100% do quadro ativo e monitorados. 

Outros setores

Apesar dos bons resultados no mercado imobiliário, Fortaleza também teve destaque em outros setores, ficando em 16º em relação à educação e em 31º nos resultados de serviços. Entretanto, nos setores de comércio, indústria e agropecuária, a Cidade não foi mencionada na lista das 100 melhores.

No ranking educacional, Juazeiro do Norte (35º), Sobral (64º), Maracanaú (82º) e Crato (92º) foram outros destaques do Ceará. Já em serviços, aparecem Sobral (25º), Juazeiro do Norte (63º), Itapipoca (64º) e Maracanaú (85º).

Em relação à indústria, os maiores destaques do Ceará foram Caucaia e Maracanaú, que ficaram em 10º e 12º lugar, respectivamente. Também aparece na lista os municípios de Sobral (39º), Itapipoca (68º) e Maranguape (76º).

Já na agropecuária, há apenas duas cidades na lista: Crato (77º) e Iguatu (93º).

 

COMENTÁRIOS